Blog

15/05/18

O que fazer em sua primeira viagem a Orlando?

Orlando é um dos principais destinos turísticos do mundo, que recebe milhões de turistas atualmente.Há diversas atrações para pessoas de todas as idades, basta estar disposto a viver novas experiências.

Fazer compras, comer em restaurantes legais e conhecer uma nova cultura são algumas das opções por lá, mas o que faz sucesso mesmo em Orlando é a diversão: não é à toa que o lugar é conhecido como a capital mundial da diversão.

Para entender porque Orlando parece uma cidade mágica, basta ir a um de seus vários parques temáticos, onde você passará o dia subindo e descendo nos trilhos das montanhas russas, tirando fotos com personagens que parecem ter saído de filmes e brincando em atrações tão bem feitas que você nem imaginava que existiam. Os sorrisos de orelha a orelha e o clima de alegria contagia. É um lugar onde a fantasia das crianças ganha vida e onde os adultos se tornam crianças outra vez. Um lugar onde todo mundo tem direito de brincar, sem se prender a limites de idade.

A história da cidade começou a ganhar destaque com quando Walt Disney comprou em segredo um grande espaço de terra na região de Orlando para expandir o êxito da Disneyland (Califórnia). O primeiro parque a ser construído foi o Magic Kingdom, parte do Walt Disney World, que na verdade está localizado em Lake Buena Vista. Ao longo dos anos outras empresas se instalaram na área e novos parques foram construídos; hoje em dia são vários parques diferentes, com atrações diversas e focos completamente distintos.

Abaixo você confere as principais atividades a fazer em Orlando, tanto dentro dos parques como fora deles.

Curtir os parques temáticos

Todo o frenesi dos parques de Orlando se iniciou com a Disney, que atualmente tem quatro parques temáticos, dois aquáticos e um indoor. São eles: Magic Kingdom, Animal Kingdom, Epcot, Hollywood Studios, Typhoon Lagoon, Blizzard Beach e Disney Quest. A Disney ainda tem dois complexos de entretenimento – Downtown Disney e Disney Boardwalk -, boas opções para a noite.

A Universal tem dois parques temáticos e um aquático: Universal Studios, Islands of Adventure e Wet ‘n Wild. Localizado entre os dois parques temáticos da Universal está o CityWalk, que é um local com bares, restaurantes e clubs, alternativa indicada para a noite. O Sea World, voltado para a temática animal, tem o Sea World Orlando, o Aquatica, o Discovery Cove e, ainda, Busch Gardens e Adventure Island – os dois últimos ficam em Tampa, a cerca de 120 km de Orlando.

Para as crianças, há ainda o Legoland, um parque da Lego cheio de atividades; e, para aqueles que se interessam pelo espaço, visitar o Kennedy Space Center é uma oportunidade única e imperdível – o local não é um parque e sim um centro da NASA (a agência espacial americana) e tem uma área muito bacana aberta ao público.

Como são muitos os parques para visitar na cidade, é natural ter dúvida sobre qual deles vale mais a pena conhecer. O ideal é reservar ao menos um dia para conhecer cada parque, visitando mais de um parque no mesmo dia você acabará vendo tudo pela metade e não aproveitará muito bem. Abaixo você confere uma breve descrição de cada um dos parques, que facilitará a montar sua programação.

Parques Temáticos – Os parques temáticos são os parques de diversões que tanto fazem sucesso. São parques com atrações muito variadas, várias delas ligadas a personagens famosos. Neles você encontrará brinquedos de velocidade, brinquedos  que levam as pessoas para o alto, montanhas-russas, carrinhos que circulam por cenários, brinquedos que andam na água, simuladores, área de playground e muito mais.

Os parques da Disney são considerados mais voltados ao público infantil, mas não há um adulto com coração jovem que não se deixe encantar pelo mundo mágico da Disney. Se você viaja com crianças, certamente são parques imperdíveis, em especial o Magic Kingdom, que é o principal parque de Orlando.

Os parques da Universal tem um caráter mais adulto, mas não perdem seu foco infantil também. Os parques do Sea World não têm essa ligação forte com personagens de filmes, ele tem muita ligação com o mundo animal e montanhas-russas maravilhosas. Confira abaixo os parques temáticos de Orlando e adjacências!
Disney

Magic Kingdom – principal parque da Disney e do mundo. É imperdível, especialmente para crianças, pois é dedicado aos famosos personagens dos contos de fadas criados pela Disney. É aqui que fica o famoso Castelo da Cinderela e onde acontece o Wishes, um show noturno com fogos de artifício. Algumas das atrações desse parque são Splash Mountain e Space Mountain, além da Mad Tea Party, atrações clássica em que as canecas gigantes ficam girando.

Animal Kingdom – é voltado para a natureza; embora não seja o parque que tem mais atrações, é o maior parque em área física da Disney. Nele você poderá ver animais e colocar um pé na África e na Ásia, sem deixar a América. No AK você pode fazer um safári e assistir espetáculos musicais como o do Rei Leão e Procurando Nemo. O símbolo do Animal Kingdom é a árvore da vida, que não é meramente alegórica. Nos pés da árvores está a atração It’s Tough to be a Bug, com personagens do filme Vida de Inseto.

Epcot – é um parque diversificado. Ele tem uma área futurista, com atrações que fazem a fantasia se aproximar bastante da realidade, e uma área dividida em pavilhões, em que cada um representa a arquitetura, culinária e cultura de um país. O Epcot é o parque onde você pode voar sobre os céus da Califórnia, almoçar na Inglaterra, tomar uma cerveja na Alemanha, pegar uma sobremesa na França e depois pilotar um carro personalizado. Ótimo parque para adultos.

Hollywood Studios – sua aparência foi inspirada nos cenários dos filmes de Hollywood. É um parque intimamente ligado à história de Walt Disney e do cinema. Aqui você poderá conhecer um pouco do cinema americano e da história de Disney e seu império. Se você gosta de sentir aquele friozinho na barriga, não perca uma ida à Torre do Terror, uma das atrações clássicas da Disney!

Universal Orlando

Islands of Adventure – abriga áreas dedicadas ao Jurassic Park e atrações da Marvel, além de Hogsmeade e Hogwarts, que fazem parte do “Mundo Mágico de Harry Potter” (inaugurado em 2010). As áreas do Harry Potter fazem um tremendo sucesso em Orlando e com a expansão finalizada em 2014 há um trem, The Hogwarts Express, que liga o Islands of Adventure ao Universal Studios. É um parque versátil e grande, com muitas opções para crianças e adultos.

Universal Studios – aqui você se sente em meio a estúdios de filmes, o parque tem um cenário belíssimo. No Universal Studios estão atrações ligadas aos Simpsons, Transformers, Shrek e Minions (Meu Malvado Favorito), A Múmia e o novo Diagon Alley, que faz parte do “Mundo Mágico de Harry Potter” e foi inaugurado em 2014. Não perca os simuladores dos Simpsons e Transformers!
Sea World

Sea World – é um parque muito ligado aos animais marítimos. Nele você poderá ver peixes, tubarões, tartarugas, pinguins e shows com golfinhos, leões-marinhos e baleias-orcas que pesam toneladas. Além do lado voltado aos animais, que encantam muitas crianças, é um parque com três montanhas-russas sensacionais – uma delas, a Manta, imita os movimentos de uma arraia.

Busch Gardens – tem atrações ligadas a animais, brinquedos que molham, mas é, principalmente, um parque para quem curte montanhas-russas. Adultos que gostam de adrenalina não devem deixar de visitar o Busch Gardens, que fica a cerca de 120 km de Orlando. Não perca uma voltinha na SheiKra e na Cheetah Hunt.

Legoland – um parque da Lego, com vários personagens gigantes feitos em Lego e até cidades montadas com peças de Legos. É um parque com atrações voltadas para o público infantil, mas que deixa adultos maravilhados com as esculturas. É um ótimo parque para adultos brincarem com as crianças. Anexo ao parque fica o Legoland Water Park, um parque aquático pequeno, com poucas opções de brinquedos, mas muito legal para se refrescar com os pequenos no calor. A Legoland Florida está a cerca de 70 km de Orlando.

Relaxar nos parques aquáticos

Os parques aquáticos fazem muito menos sucesso do que os parques temáticos, é verdade, mas eles são uma maneira excelente de relaxar e fazer um programa mais tranquilo em Orlando. Visitar os parques temáticos diariamente é cansativo, porque eles são grandes e exigem que façamos muitas caminhadas. Para amenizar o cansaço dos parques temáticos, você pode incluir no meio do roteiro um dia de parque aquático e assim ter um dia mais relax. Eles são ótimos para quando o calor da Flórida marca presença.

Typhoon Lagoon – tem aqueles brinquedos tradicionais de um parque aquático e mais um pouco. Ele tem uma piscina que produz ondas gigantes, diversos tobogãs e uma área para fazer mergulho com peixes.

Blizzard Beach – é o parque aquático da Disney “na neve”. Para chegar aos tobogãs, em vez de subir em escadas, você tem a opção se usar um teleférico, como acontece em estações de esqui.

Aquatica – tem atrações variadas, capazes de agradar adultos e crianças. Nele você encontra piscinas com correnteza, playground infantil, tobogãs para brincar em família e até um tobogã que passa dentro de uma piscina com golfinhos. É um parque bom para quem quer relaxar e com muitos atrativos.

Discovery Cove – é o parque mais exclusivo de Orlando. É pequeno e nunca fica lotado, porque seu número de visitantes diário é limitado; além disso, é all inclusive (tem bebidas e refeições incluídas no valor da entrada). O parque é indicado, principalmente, para quem tem vontade de nadar e interagir com golfinhos, que são as grandes estrelas.

Wet’n Wild – presente em diversas cidades do mundo, ele é um parque aquático para quem gosta de aventura e adrenalina. Tem diversos tobogãs velozes, que são ideais para quem não tem medo de altura ou velocidade.

Adventure Island – parque aquático em Tampa, que fica perto do Busch Gardens. Acaba sendo um lugar fora de mão para quem se hospeda em Orlando, pois na cidade há vários parques aquáticos legais.

Visitar o Kennedy Space Center

O KSC, ou Kennedy Space Center, não é um parque temático e sim o principal centro de lançamento de foguetes da NASA, a Agência Espacial Americana. No local é possível ver foguetes que foram lançados ao espaço, assistir a filmes 3D, aprender sobre o espaço, fazer um passeio guiado pela propriedade da NASA e até encontrar astronautas. O KSC fica no Cabo Canaveral, a cerca de 85 km de Orlando e para quem se interessa de verdade pelo assunto, vale até visitá-lo em dois dias, pois em um único dia é difícil conseguir fazer tudo que o centro oferece.

Fazer uma refeição com personagem

Já pensou em almoçar com o Mickey ou jantar na companhia das princesas da Disney? Isso também é possível em Orlando e indispensável se você viaja com crianças. As refeições com personagens são oferecidas em diversos restaurantes, principalmente na Disney, e em diferentes horários. Os personagens vão passando de mesa em mesa durante a refeição, param para tirar fotos com as famílias e dar autógrafos aos pequenos que colecionam assinaturas. A reação das crianças ao verem personalidades que admiram é encantadora e certamente um incentivo para comer melhor.

Cada um dos restaurantes têm pré-estabelecida a sua programação e os personagens que irão estar presentes durante as refeições. Na Disney, as reservas para os restaurantes abrem com 180 dias de antecedência e, acreditem, nos locais mais cobiçados as reservas se esgotam rapidamente. Entre os restaurantes populares para fazer uma refeição com um personagem da Disney estão o Chef Mickey’s e o Cinderella’s Royal Table (restaurante dentro do castelo da Cinderela).

 

Fazer compras

Fazer compras é um ótimo programa em Orlando, principalmente para os brasileiros que não perdem a chance de economizar. A maioria das pessoas que visita a cidade tem como foco os passeios nos parques e um parque temático é atividade para um dia inteiro, então, recomendamos reservar ao menos um ou dois dias apenas para fazer compras. Tanto os shoppings tradicionais como os outlet são opções excelentes para realizar compras. Assim como Miami, Orlando encabeça a lista de cidades que os brasileiros procuram nos Estados Unidos para encontrar boas ofertas e muita, inclusive, prefere Orlando a Miami na hora de realizar suas compras porque os centros comerciais costumam ser mais vazios.

O lugar que você não deve deixar de visitar para fazer compras em Orlando são os Premium Outlets. Na verdade há dois Premium Outlets em Orlando, um deles na I-Divre, perto da Universal, e outro na Vineland Ave., próximo ao Sea World. Ambos ficam a céu aberto e têm lojas de ótimas marcas. A diferença entre eles é o número que lojas que possuem – o Premium Outlet da Vineland Ave. tem cerca de 160 lojas e o da I-Drive cerca de 180 – e o fato do Premium Outlet da I-Drive ser ligeiramente mais cheio do que o Premium da Vineland Ave. Na dúvida de qual ir, consulte as lojas de ambos e então decida qual vale mais a pena visitar.

Além dos outlets, Orlando tem ótimos shoppings. Os shoppings não têm aqueles preços tão baixos quanto dos outlets, mas neles também é possível encontrar ótimos preços, principalmente quando as lojas estão em promoção. Um shopping moderno e com algumas das marcas mais luxuosas do mundo é o Mall at Millenia. O mall é bonito e para quem quer encontrar produtos recém-lançados ou de coleções atuais, é o lugar certo. Outro shopping que vale a visita é o Florida Mall, que tem várias lojas âncoras e bons preços. Para fazer compras com tranquilidade e encontrar lojas mais vazias, sugerimos ir ao Altamonte Mall, que fica um pouco fora do roteiro turístico tradicional de quem visita Orlando e por isso é mais vazio e consequentemente mais fácil para fazer compras.

Orlando tem diversas lojas de redes que fazem sucesso nos Estados Unidos. Para produtos variados, visite o Walmart e Target. Para comprar eletrônicos, vá à Best Buy e se quiser conhecer lojas de departamento em que você pode encontrar um pouco de tudo no mesmo lugar, não deixe de ir à Macy’s e Sears.

Dica: Não guarde suas compras no carro enquanto passeia pelos shoppings porque os furtos são cada vez mais frequentes. Compre uma mala de rodinhas e carregue suas sacolas na mala.

Passear na International Drive

A International Drive, ou simplesmente I-Drive, é uma via de Orlando muito famosa, a cerca de 18 km do centro da cidade. Ela tem vários restaurantes, bares e lojas, além disso possui inúmeros hotéis, alguns com preços muito atrativos. É um ótimo local para se hospedar devido a sua localização centralizada e fácil acesso aos pontos turísticos e parques da cidade. Na I-Drive você encontrará o Premium Outlet, O Ice Bar Orlando (bar feito todo com gelo), o WonderWorks e restaurantes como Red Bobster e Olive Garden.

Visitar Downtown Orlando

Tudo bem, essa não é a primeira opção dos turistas que visitam Orlando, mas para quem vai passar bastante tempo na cidade e tem vontade de fazer um programa diferente, conhecer o centro financeiro da cidade pode ser uma opção legal. Em Downtown fica o Lake Eola, um lago cercado por um parque arborizado, que contrasta com os arranha-céus espelhados. No Lake Eola você pode aproveitar para fazer um passeio ao ar livre ou andar de pedalinho. Downtown tem um ônibus turístico gratuito que você pode utilizar para conhecer os pontos de interesse da cidade, como o Orange County Regional History Center, um museu que conta a história de Orlando e sua região.

Aproveitar a vida noturna

Pode parecer uma dica incomum, mas a vida noturna de Orlando é muito bacana. A maioria das pessoas que visita a cidade acaba por não conhecer essa sua faceta, afinal, é natural bater um cansaço no final do dia, depois de brincar nos parques temáticos. Orlando pode até parecer pacata, mas se você conhecer Downtown em uma sexta-feira à noite, irá mudar de ideia. Ruas como Church St, Orange St, Wall St, Pine St e Central Blvd ficam lotadas nos fins de semana e têm bares, pubs e restaurantes uns próximos aos outros. Para quem gosta de vida noturna, é um lugar para incluir na programação.

Na I-Drive também há opções legais para curtir a noite. Se você quer fazer algo diferente, vá ao IceBar, um bar todo construído com gelo, e se quiser curtir um bar animado e ouvir um som, vá ao Señor Frogs, franquia mexicana bem popular em Cancún e outros destinos do Caribe. Se você prefere ouvir um jazz, vá ao B.B. King!

Assistir a um jogo da NBA

Em Downtown Orlando está o Amway Center, um estádio que é a casa do Orlando Magic, time de basquete que participa da NBA, a liga de basquete profissional dos norte-americana. Assistir a um jogo da NBA é um programa muito legal, que anima mesmo aqueles que não são fãs do esporte. A torcida é muito animada e a organização dos estádios é exemplar. Vale a pena acompanhar a programação do Amway Center para saber se durante sua viagem haverá alguma partida em Orlando. Confira a programação do time de Orlando no site do Orlando Magic.

Passeio de Airboat pelos Everglades

Alternativa para quem quer fazer algo além de visitar os parques de Orlando, um passeio de airboat permite conhecer um pouco da natureza da Flórida. Os Everglades ocupam uma enorme área do Estado americano e são formados lagos de água doce, lagos de água salgada, áreas pantanosas e têm presença de animais como águias e milhares de jacarés, símbolo da Flórida. O airboat funciona com hélice, o que torna o passeio bastante barulhento e ao mesmo tempo peculiar, pois o barco pode navegar muito próximo da vegetação dos lagos e assim ver os a poucos metros de distância jacarés em seu habitat natural. Para curtir um dia tranquilo e fazer um passeio pouco convencional, essa é uma ótima ideia.

Pra desfrutar da melhor maneira esse montão de passeios legais, deixamos também algumas dicas rápidas:

– Quanto tempo ficar em Orlando: Veja quais são os parques que mais lhe interessam visitar e reserve um dia para cada parque. Se quiser fazer compras, acrescente ao menos mais um dia inteiro para a atividade.
– Que transporte usar: alugue um carro, dessa maneira será bem mais fácil se locomover. Se estiver hospedado dentro dos complexos dos parques, como os hotéis da Disney e Universal, há ônibus que fazem o transporte entre hotéis e parques.
– Procure chegar cedo aos parques para encontrar menos fila nas atrações. Alguns brinquedos têm filas enormes o dia inteiro, mas em outros as filas tendem no fim do dia, por isso vá monitorando os horários de menos fila nas atrações e visite-os quando o horário de espera for menor.
– Ao visitar os parques, use roupas e calçados confortáveis porque ao longo do dia você fará muitas caminhadas. Tênis é a melhor pedida!


Fonte: Melhores destinos

continuar lendo

24/04/18

O que fazer em Las Vegas: confira as melhores dicas

Se você tem energia de sobra, Las Vegas é a cidade perfeita para você: prepare-se para uma aventura com coisas para fazer 24 horas por dia, todos os dias do ano! Tá aí um destino de viagem que mantém você ocupado durante todo o tempo em que estiver por lá. Se o seu objetivo é ficar relaxando, nossa dica é procurar outro lugar – a não ser que você queira ficar curtindo os serviços dos vários hotéis que estão por lá. Mas Vegas é uma cidade planejada para quem tem disposição, seja para ir às compras, bater perna, conhecer os restaurantes, jogar nos cassinos, assistir aos espetáculos… ufa! Preguiça definitivamente é uma palavra que não combina com quem visita Las Vegas. Essa cidade é considerada um grande parque de diversões para adultos. Além de toda a extravagância dos hotéis, Las Vegas permite alguns hábitos que em outras cidades americanas são proibidos, como jogar nos cassinos livremente e beber na rua. É por isso que pessoas de todo o mundo procuram Vegas para “extravasar” e fazer o que quiser. Não é à toa que “o que acontece em Vegas fica em Vegas”. Ficou curioso? Então veja o que fazer em Las Vegas com essas dicas.

Bata perna pela Las Vegas Strip

Para começar, o ideal é que você fique hospedado o mais próximo possível da principal avenida da cidade (e uma das mais famosas do mundo): a Las Vegas Boulevard, ou Strip. São 6 km repletos de hotéis, shoppings, cassinos, restaurantes e casas de shows. Tudo muito colorido, cheio de luzes e decorado de forma muito exagerada. E para quem pensa que essa é uma simples avenida, está muito enganado: a cada passo, você encontra uma atração diferente que vai fazer você ficar horas e horas ocupado. Por isso, nem pense em reservar apenas uma voltinha por lá. Aproveite e reserve cada segundo que puder na megalomaníaca Las Vegas Strip!

A maioria das atrações turísticas de Las Vegas está dentro dos hotéis localizados na Strip. E não são hotéis simples, não: prepare-se para encontrar complexos hoteleiros enormes e temáticos, cada um construído de um jeito bem diferente do outro. O que eles têm em comum? A megalomania, com certeza! O importante é saber que apenas caminhar pela calçada da avenida não vale a pena: a graça de Vegas está nos hotéis. Para você ter uma ideia, cada hotel oferece tanta atração que você vai conhecer, no máximo, três por dia. É uma infraestrutura gigante que conta com casas de shows, restaurantes, cassinos, shoppings, spas, piscinas… E dependendo do hotel, você pode encontrar até montanha-russa, roda-gigante, Torre Eiffel e Estátua da Liberdade!

Jogue e tente a sorte nos cassinos

Já diria o ditado: quem tá na chuva é pra se molhar. Nesse caso, a gente modifica um pouquinho para “quem tá em Vegas é para jogar”. Mesmo que seja só algumas moedinhas, jogar nos cassinos de Las Vegas é uma atividade muito divertida e que, dependendo da sua sorte, ainda pode render uma grana extra. Se você já tiver experiência no universo dos jogos de azar, aventure-se nas mesas de blackjack ou pôquer. Lá, não interessa o valor que estiver apostando, o local sempre oferecerá drinks de graça. Isso é uma estratégia dos cassinos para deixar o jogador feliz e querer gastar mais lá dentro. Nossa dica é: ofereça uma gorjeta de 1 ou 2 dólares aos atendentes sempre que ganhar um drink. Assim, você ganha a simpatia deles e é bem atendido quando precisar.

Se você não costuma jogar (ou se você não quiser), entre nos cassinos mesmo assim! Conhecer o ambiente já é uma atração muito interessante – uma das principais de Las Vegas. Cada cassino tem suas atrações e características específicas que vão muito além das máquinas de caça-níquel, por isso é legal conhecer vários! E ao contrário do que costumam dizer, não existe nenhuma regra que proíba você de tirar fotos dentro dos cassinos. O importante é não fotografar nenhum jogador diretamente, para não se encrencar com os seguranças.

Assista ao show da fonte de Bellagio

Essa é a principal e mais icônica atração para quem busca o que fazer em Las Vegas. O show das fontes de Bellagio é emocionante, lindo, enorme e encantador. Impossível não se apaixonar pela cidade depois de assistir a uma dança das águas do hotel. A cada apresentação, é uma coreografia e uma trilha sonora diferente. Assim, você para e assiste o show várias e várias vezes, sem ficar nem um pouco entediado!

Dê uma volta na High Roller

Esta atração é uma das mais recentes de Las Vegas – e uma das que mais valem a pena visitar. A High Roller é apenas a roda gigante mais alta do mundo: são 160 metros de altura que tiram o fôlego de qualquer pessoa que se aventurar a dar uma volta. A roda-gigante fica bem no meio da Las Vegas Strip, o que possibilita de ver toda a cidade lá do alto – a gente garante que a vista é espetacular. Você pode comprar o ingresso com hora marcada, mas os valores oscilam dependendo do horário que você quer ir. O mais barato custa cerca de 26 dólares e o mais caro custa 52 dólares. Se você quiser, também dá para reservar uma cabine inteira para fazer uma festa ou até um casamento!

Passeie nos canais do Venetian e do Palazzo

Muita gente torce o nariz para Las Vegas alegando ser uma cidade artificial, exagerada e extravagante, para não dizer brega. Porém, uma vez que você está lá, é bom deixar-se levar pelo clima da cidade, entrar no jogo e curtir cada atração. O símbolo da extravagância de Vegas são os canais artificiais que simulam os cenários de Veneza , propriedade dos hotéis Venetian e Palazzo. Lá, até o céu tem um azul criado artificialmente! Aproveite o passeio para tirar várias selfies românticas com seu amor enquanto passeiam pelas gôndolas. Por que não?

Passe a noite na Fremont Street

A Fremont Street é onde a fama de Las Vegas começou – é lá onde ficam os cassinos mais antigos e clássicos da cidade. Por muitos anos, essa região sofreu uma decadência, mas recentemente está passando por um processo de revitalização. Cada vez mais visitantes têm procurado a Fremont para conhecer a Las Vegas “de verdade”. A principal atração é um painel de LED gigantesco que cobre toda a rua. Além disso, existem vários shows gratuitos oferecidos por artistas de rua, vestidos de super-heróis ou grandes artistas. Mas qual é a graça de tirar uma foto com um Elvis decadente ou um Homem-Aranha mal-humorado? Toda! Esses artistas são a alma da Fremont Street e o que dão o clima “real” para a região.

Ficou com vontade de conhecer Las Vegas? Então comece já a planejar sua viagem, dê uma pesquisada no histórico da cotação do dólar, crie um alerta para ser avisado quando o valor baixar e negocie diretamente com as casas de câmbio. Tudo isso para você economizar como nunca na compra da moeda estrangeira e aproveitar sua viagem internacional ao máximo.


Fonte: Embarque na viagem

continuar lendo

10/04/18

Conheça o Busch Gardens e suas atrações radicais

De um lado animais selvagens e paisagens Africanas. Do outro, algumas das montanhas-russas mais temidas e veneradas do mundo. Assim é o Busch Gardens, o parque inaugurado em 1959, que transformou-se em um dos parques temáticos mais adorados pelos brasileiros que vão à Flórida.

O parque, que compõe o grupo Sea World Parks & Entertainment não fica em Orlando, mas sim na cidade de Tampa, a mais ou menos uma hora de carro da Disney World. Vale muito a pena alugar um carro e ir até Tampa, se você gosta de aventura e montanhas-russas radicais.

O parque ficou ainda famoso depois de 2011, quando foi inaugurada a montanha russa mais moderna da Flórida: a Cheetah-Hunt, que simula a caçada de um guepardo, o animal mais rápido do mundo.

Para quem a encara, o brinquedo conta com manobras radicais e, o melhor de tudo,  três disparos em alta velocidade ao longo de 1.350 m, o maior percurso entre montanhas-russas do parque!

Outra montanha-russa incrível é a Sheikra, a maior montanha-russa da região, com 61 metros de altura e uma queda-livre de 90° a mais de 112 Km/h. Ela é tão rápida e empolgante que, uma vez nela, é difícil perceber o que está acontecendo.

E a mais nova – e radical – atração do lugar é a Falcon’s Fury, uma queda livre que simula o ataque de um falcão em altíssima velocidade.

E não são só os adultos que gostam do parque! Isso porque existe a atração Sesame Street  Safari Of Fun. Elmo, Garibaldo e toda a galerinha do Vila Sésamo estrelam esta atração, aberta em 2010.

Sesame Street Safari of Fun não é apenas um brinquedo, é uma área com diversas atrações para crianças de todas as idades. Entre elas destaca-se a Air Grover, montanha-russa infantil que inclui mini mergulhos, curvas e descidas ambientadas em um cenário que remete ao Deserto do Saara.

Venha para a Flórida, alugue sua Casa na Disney, e conheça essas e outras atrações do Bush Gardens.

continuar lendo

23/03/18

O que ver e fazer em Santiago de Compostela na Galícia

Veja dicas de o que fazer em Santiago de Compostela, uma cidade que fica na região da Galícia, ao norte da Espanha e que faz fronteira com Portugal. Santiago é uma cidade muito famosa, sendo uma das cidades mais visitadas da Espanha, justamente por conta da fama do Apóstolo Santiago e dos diversos caminhos até à cidade, seja por devoção ou conquista pessoa. Apesar de ser uma cidade relativamente pequena, com cerca de 100.000 habitantes, é uma cidade que durante a baixa temporada é lotada de estudantes, graças à sua Universidade e que no verão tem sua população duplicada, por conta de tanto turismo. Veja abaixo o que fazer em Santiago, com dicas imperdíveis para conhecer tudo na cidade.

Santiago de Compostela

E se você está planejando viajar para lá, não deixe de conferir também as dicas imperdíveis de como economizar muito na Espanha. São dicas muito boas, que valem a pena, e vão fazer você economizar muito em todo o planejamento da viagem e quando estiver lá. Sua viagem à Espanha vai sair mais barata do que imaginava e você poderá aproveitar ainda mais sua viagem. Agora veja tudo sobre o que fazer em Santiago de Compostela.

Catedral de Santiago de Compostela
A Catedral de Santiago de Compostela é uma das catedrais mais lindas da Espanha e segundo a lenda, é nesta catedral que fica o santo sepulcro do apóstolo Santiago. A catedral foi construída entre os séculos XI e XIII e apresenta diversos estilos arquitetônicos, como o gótico, barroco e o românico. Por dentro a catedral é enorme, com aproximadamente 14 capelas. Algumas dessas capelas valem a pena serem ressaltadas, como a Capela das Relíquias, onde fica o panteão real e onde estão enterrados membros da realeza espanhola (Alfonso IX de León e Fernando de León).

Catedral de Santiago de Compostela

Praça de Obradoiro e Hostal dos Reis Católicos
A Plaza del Obradoiro é um dos lugares mais turísticos, pois é onde está o km 0 de todos os caminhos de Santiago. Quando chegar nela, verá vários grupos de peregrinos gritando de emoção, fotografando a praça e inclusive deitados, descansando depois do caminho feito. É uma praça com um significado muito grande e cheia de energia. Além de ser lá que fica uma das fachadas da Catedral, é lá que fica também o Palácio de Rajoy (prefeitura da cidade) e o Hostal dos Reis Católicos, um edifício lindo e que foi mandado construir pelos próprios Reis Católicos para dar hospedagem aos milhares de peregrinos. É uma das grandes joias da Rede Nacional de Paradores.

Praça de Obradoiro e Hostal dos Reis Católicos

Centro histórico de Santiago de Compostela
O centro histórico, também chamado em espanhol de ''Casco Antiguo'', foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO no ano de 1985. É uma das áreas mais turísticas da cidade, com edifícios em pedra, ruas estreitas e vários restaurantes e barzinhos. Essa cidade antiga corresponde à época medieval, onde antigamente era protegida por muralhas. Nas ruas você pode observar algumas flechas, indicando o caminho até à Catedral e também as típicas conchas de Santiago.

Centro histórico de Santiago de Compostela

Parques em Santiago de Compostela
Há dois parques que se destacam na cidade de Santiago: o Parque de la Alameda e o Parque Santo Domingo de Bonaval. O primeiro data do século XIX e faz o contorno do centro histórico da cidade. É um parque bastante verde, com diversas espécies de árvores, como robles e eucaliptos. Conta também com fontes, o que fazem com que seja um parque ideal para um passeio fresco e agradável com família e amigos. O Parque Santo Domingo de Bonaval fica em uma colina, perto do tradicional caminho francês de Santiago (o mais longo de todos) e perto do Museu do Povo Galego.

Parque de la Alameda em Santiago de Compostela

Monasterio de San Martin Pinario
O Mosteiro de S. Martin Pinario foi fundado no século X e atualmente desempenha diversas funções, como residência de estudantes, seminário maior e edifício onde fica o arquivo histórico da diocese de Santiago de Compostela. Como acontece com a própria Catedral, o edifício do Mosteiro também conta com diversos estilos arquitetônicos.

Monasterio de San Martin Pinario em Santiago de Compostela

Mercado de Abastos de Santiago de Compostela
O Mercado de Abastos é um dos lugares mais turísticos da cidade e um lugar imperdível na sua lista de o que fazer em Santiago. No mercado, além de comprar alimentos, você pode observar o ambiente e os diferentes postos de venta que há, com produtos tradicionalmente galegos, tanto de terra quanto de mar. É um mercado tradicional, mas que com o passar do tempo se modernizou bastante, já que hoje em dia conta com um dispensador de leite, pedidos online e até serviço a domicílio.

Mercado de Abastos de Santiago de Compostela

Museu do Povo Galego em Santiago de Compostela
O Museu do Povo Galego fica onde antigamente funcionava o Convento de Santo Domingo de Bonaval, o que deu nome ao parque que fica ao lado. O Museu abriu suas primeiras salas em 1977 e nele você pode entender um pouco mais sobre a história da população galega. O museu está dividido em diferentes temas como: mar, campo, ofícios, música, roupas, habitat e arquitetura, artes plásticas, memória e tradição e sociedade.

Museu do Povo Galego em Santiago de Compostela

Culinária em Santiago de Compostela

A culinária em Santiago de Compostela é outra parte essencial na visita à cidade. A gastronomia galega conta com muitos produtos relacionados ao mar, devido à sua proximidade, com muito marisco, frutos do mar e alimentos raros de se encontrar em outras regiões da Espanha. Vale a pena destacar os doces da Galícia, com doces recheados de nata, chocolate, suspiro, entre outros. O mais famoso e que você deve experimentar na cidade é a ''Tarta de Santiago'', um doce conventual muito típico à base de amêndoas.

Tarta de Santiago

Não esqueça o seguro viagem obrigatório para Europa
Agora que você já sabe tudo sobre o que fazer em Santiago de Compostela, uma dica importantíssima que reforçamos para todos que estão planejando ir à qualquer país da Europa é que não se esqueça que fazer um Seguro Viagem Internacional é obrigatório para viajar para lá. Veja nossa matéria de Seguro Viagem para Europa com tudo o que você precisa saber sobre o assunto, quais são os melhores seguros e dicas para fazer um excelente seguro por um preço incrível economizando muito.

Viagem de carro pela Espanha

Dicas dos ingressos das atrações da Espanha
Outra dica importante para economizar dinheiro e tempo é com os passeios. Para conhecer a maioria dos pontos turísticos e museus de Barcelona e Madri, é preciso comprar os ingressos de cada lugar. A dica é comprar todos os ingressos antes pela Internet, que além de serem sempre mais baratos, você economiza um bom tempo que perderia nas filas das bilheterias e já viaja com os ingressos em mãos e as atrações garantidas.

Planeje seu destino e aproveite o máximo que puder.

Fonte: Dicas Barcelona

continuar lendo

20/02/18

Dicas de Dubai

A língua oficial em Dubai é o árabe, porém o inglês é falado amplamente na cidade. A maioria da população é de estrangeiros, por isso é comum que todas as placas de sinalização, panfletos informativos, cardápios etc. estejam escritos nas duas línguas.

O padrão de voltagem em Dubai é de 220V. A tomada é de três pinos no padrão britânico, com dois pinos paralelos retos e um terceiro redondo, formando um triângulo equilátero. É comum nos hotéis encontrar tomadas de vários formatos para aparelhos eletrônicos, entre elas a tomada USB.

Caso o seu aparelho tenha tomada no padrão brasileiro, lembre-se de levar um adaptador. Cuidado na hora de ligar os eletrônicos na tomada, eles podem ter a voltagem diferente.

O fuso horário em Dubai é de +7 horas em relação a Brasília (GMT+4). O jet lag é comum em viagens com diferença tão grande de fuso. Aproveite para entrar no horário local já durante o voo.

Os dias úteis em Dubai são de domingo a quinta-feira. Sexta é o dia sagrado e sábado funciona como o nosso domingo.

A principal religião dos Emirados Árabes Unidos é o islamismo.

Dinheiro

A moeda oficial de Dubai é o Dirhan (AED). A cotação, em relação ao dólar, é de USD 1 para AED 3,675. Será quase impossível encontrar a moeda dos Emirados Árabes Unidos no Brasil, por isso será necessário levar outras formas de pagamento, como dólar, euro e cartões de crédito. Casas de câmbio estão disponíveis no aeroporto, assim como caixas eletrônicos para saque da moeda em espécie. Verifique com a casa de câmbio se ela aceita a troca do dinheiro de volta pela mesma cotação. Tal serviço é comum nas casas de câmbio do aeroporto.

Cartões de crédito e débito são amplamente aceitos e caixas eletrônicos estão espalhados por toda a cidade. Lembre-se sempre de desbloquear o cartão para uso no exterior e nunca leve apenas uma opção de pagamento.

Em Dubai, os produtos e serviços estão livres de impostos, por isso não há como solicitar o tax refund. Ainda assim, lembre-se de guardar as notas fiscais de compras para, caso seja necessário, apresentar na Receita Federal ao desembarcar no Brasil.

As gorjetas em Dubai são, no geral, de 10% do valor total da conta para restaurantes e táxis, mas o valor não é obrigatório. No caso de serviços, como de hotelaria, é comum a gorjeta de AED 5. Fique atento à conta para ter certeza que o valor final já não está com a gorjeta incluída.

Caso seja solicitado no hotel um cartão de crédito para valor caução (no caso de consumo), solicite o comprovante de cancelamento do valor na saída do hotel. Lembre-se de pedir a fatura de consumo, mesmo que não haja consumo nenhum, assim como a nota fiscal da hospedagem. Evite problemas com cobranças indevidas.

Ao fazer uma compra nos souks de Dubai, lembre-se de sempre pechinchar. Faz parte da prática habitual de comércio na região e o valor da mercadoria pode baixar consideravelmente.

Documentação

Brasileiros precisam de visto para entrar nos Emirados Árabes e, consequentemente, em Dubai. Há vários tipos de vistos disponíveis, com tempo de permanência e valores diferentes. Veja mais sobre visto para Dubai.

O passaporte é documento obrigatório para quem deseja visitar Dubai. Ele deve ter a validade mínima de seis meses.

Para quem pretende dirigir em Dubai, será necessário ter a PID (Permissão Internacional para Dirigir). A Carteira Nacional de Habilitação não tem validade nos Emirados Árabes. De todo modo, é sempre aconselhável ter a PID para viagens internacionais.

Evite andar com o passaporte na rua. Deixe-o guardado em local seguro no hotel e use a carteira de motorista apenas acompanhada de uma cópia do passaporte. Tenha sempre também uma cópia do passaporte online (no email, por exemplo). Em caso de perda, comunique imediatamente à embaixada ou ao consulado mais próximo. A cópia do passaporte facilitará a retirada de um documento de emergência.

Segurança

Dubai é um destino extremamente seguro para o turismo. Dificilmente são vistos crimes violentos e pequenos delitos — como furtos — são muito incomuns, principalmente nas regiões mais turísticas. Caminhar pela cidade, mesmo à noite, é bastante tranquilo. Não há problema em tirar fotos e andar com celular na mão. Claro que cuidados básicos são sempre bem-vindos, especialmente em locais cheios, como transporte público e praia.

Fotografias

Alguns cuidados devem ser tomados na hora de registar a cidade. Prédios do governo não podem ser fotografados e você poderá ser alertado pelo segurança sobre a proibição. É importante também estar atento a fotos de pessoas, especialmente de mulheres muçulmanas. Muitas vezes elas podem não gostar do registro. Evite fotos de pessoas específicas para não ter problemas, principalmente se você for homem e fotografar uma mulher.

Costumes e vestimentas

Apesar de ser uma cidade muçulmana, Dubai é bastante liberal. É comum ver mulheres vestidas normalmente, como estamos acostumados a ver em todo o mundo. Ainda que roupas comuns sejam aceitas, não é de bom tom mulheres usarem modelos decotados demais, saias curtas, barriga de fora, roupas muito justas ou blusas de alcinha. A religião muçulmana é amplamente praticada na cidade e algumas roupas podem ofender aos moradores. Mesmo que ninguém seja incomodado pelo uso das roupas, é importante respeitar as tradições locais e evitar constrangimentos. Dentro dos hotéis, as regras ligadas à religião muçulmana são bem menos restritas.   

Lenços não são obrigatórios na cabeça, mas é sempre bom ter um na bolsa, especialmente para visitar mesquitas ou outros locais religiosos. Em Abu Dhabi, a vestimenta é bastante rígida para a visita à Gran Mosque, porém eles emprestam roupas no local para quem não está vestido adequadamente.

Biquínis e sungas são aceitos e o uso é muito comum nas praias, piscinas de hotéis e parques aquáticos. Mesmo os biquínis de modelo brasileiro poderão ser usados. Roupas de banho são permitidas apenas no ambiente da praia, da orla, parques aquáticos e piscinas de hotéis. Não é permitido circular de biquíni na cidade.

Roupas leves e frescas são excelentes para todo o ano. Lembre-se, entretanto, de que há muitos estabelecimentos com ar-condicionado. Além disso, durante o inverno, faz bastante frio no deserto. Tenha sempre um casaco para emergências.

Bebidas alcoólicas são permitidas apenas dentro de bares, restaurantes e hotéis que possuem permissão para venda. Não é permitido beber na rua, assim como andar bêbado pela cidade ou na praia.

A alimentação em Dubai é bastante internacional, porém um item específico será difícil de encontrar: carne de porco. A carne do animal tem consumo proibido entre os muçulmanos, porém há alguns poucos restaurantes que vendem.

Em Dubai, os cumprimentos são regidos pela religião. Caso seja mulher e encontre um homem muçulmano, aguarde o cumprimento dele e nunca estenda a mão primeiro. Na dúvida, apenas faça um aceno com a cabeça e erga a mão até o coração. No caso de um homem que vá cumprimentar uma mulher muçulmana, nunca encoste nela. Apenas acene com a cabeça, mas sem contato físico. Entre pessoas que não seguem a religião, um aperto de mão é o cumprimento mais comum.

Demonstrações de afeto, nos moldes brasileiros, não são permitidas em público. Andar de mãos dadas tudo bem, mas se deve evitar beijos e outras demonstrações de carinho mais animadas.

Saúde

Dubai conta com ampla rede de atendimento médico de padrão internacional. Lembre-se de fazer um seguro de viagem, ninguém está livre de ter uma emergência médica. As farmácias, entretanto, não são tão acessíveis como em países como os EUA. Por isso, leve todos os remédios de uso contínuo ou que possam ser necessários durante a estada naquele país.

Nenhuma vacina é obrigatória para quem pretende visitar os Emirados Árabes Unidos.

A água da torneira em Dubai é potável, porém evite tomar para não ter problemas estomacais.  

Lembre-se de se manter sempre muito hidratado. O clima em Dubai é extremamente quente e seco, o que pode causar dor de cabeça, náuseas e, em casos mais graves, desidratação severa.

Telefonia e internet

O código de Dubai é +971.

Fique atento ao uso do pacote de dados do Brasil no exterior, ele pode custar uma fortuna. Sendo assim, a melhor opção é desativar todas as funções de dados do seu telefone e usar apenas o Wi-Fi ou chip do exterior. Caso pretenda usar muito a internet ou sistema GPS, é aconselhável adquirir um chip local, disponíveis nos shoppings e grandes centros comerciais. Para a compra, será necessário apresentar o passaporte, a carteira de motorista não é aceita. Os preços de pacotes de dados para turistas é diferente dos preços para moradores.

Wi-Fi é comum por toda a cidade, inclusive em praças públicas, hotéis, restaurantes, transportes públicos e shoppings.

Fonte: Melhores Destinos

continuar lendo

21/01/18

Voos com escalas

Às vezes, para chegar aos locais mais distantes ou lugares menos visitados, é necessário comprar um voo com escala ou paradas.

Voos de aeroportos no Brasil que não possuem a categoria de hub para muitos destinos remotos são geralmente voos indiretos. A escala geralmente tem lugar nos maiores aeroportos internacionais, como Guarulhos, Congonhas e Brasília.

A rede de conexões que inclui os maiores aeroportos do mundo possibilita usufruir de uma vasta quantidade de percursos para todos os cantos do globo. Seria problemático, no entanto, adquirir o bilhete apropriado para cada segmento do voo individual. Portanto, as companhias aéreas ao redor do mundo se unem e trabalham em conjunto para permitir aos passageiros ligarem quaisquer voos, podendo chegar ao destino rapidamente e sem complicações, através de escalas/paradas.

Lembre-se!

- preste atenção a quem é a verdadeira operadora do seu voo. Se preferir uma companhia aérea, verifique que esta é a operadora do voo. O motor de busca da eDestinos.com.br fornece essa informação.

- consulte as regras de vistos do país onde a escala ou parada ocorre. Em alguns países (p.ex. nos EUA) vigem leis que exigem um visto de transferência dos passageiros que fazem escala nos aeroportos situados no seu território. A responsabilidade pela obtenção de todos os documentos necessários para viajar fica sempre a cargo do passageiro, para todas as suas paradas.

- o motor de busca exibe automaticamente apenas as ligações com escala que possibilitam ao passageiro uma transição eficiente e confortável de avião para avião, durante as paradas.

- se algum dos voos está atrasado e você não conseguiu a transferência entre voos, as companhias aéreas costumam oferecer um lugar no próximo voo disponível ou propor a estadia nos hotéis no aeroporto por conta da empresa, até a escala terminar.

- caso o tempo entre os voos seja longo, se o passageiro tiver os documentos necessários (o visto, por exemplo), ele pode deixar o aeroporto durante as paradas ou escalas.

- na maioria dos casos, a bagagem é transportada diretamente de avião para avião, sem o envolvimento de passageiros. Às vezes, porém, o passageiro deve recolher a sua bagagem sozinho e despachá-la mais uma vez. Informações sobre essa eventual necessidade serão fornecidas já no aeroporto de partida, no primeiro check-in.

- voos com escalas são geralmente mais baratos do que voos diretos.

- a reserva é tratada como um todo nas companhias aéreas regulares, e somente uma passagem é emitida, mesmo com escalas ou paradas.

- nas companhias aéreas de baixo custo, cada trecho da viagem com escalas é tratado separadamente e requer uma passagem separada, comprada individualmente pelo passageiro.

Qual a diferença entre escala e conexão?

Escala: são situações em que o avião aterrissa em uma ou mais cidades antes do destino final, para desembarque e embarque de outros passageiros. Porém, não é preciso deixar a aeronave.

Conexão: o passageiro deve desembarcar da aeronave em outra cidade e embarcar em outro avião.

ATENÇÃO!

Em julho de 2016, o sistema de checagem de segurança nos aeroportos brasileiros se tornou mais minucioso e demorado. Portanto, recomendamos que os passageiros cheguem ao aeroporto e passem pela segurança ainda antes.
PARA VOOS NACIONAIS: chegue duas (2) horas antes do voo.
PARA VOOS INTERNACIONAIS: chegue três (3) horas antes do voo.
Não corra o risco de perder seu voo!

continuar lendo